Atendimento: Segunda a Sexta das 8h às 18h

Plantão de Emergência: 24 horas

Fone: (11) 2084-9100

Plantão 24 horas: (11) 2911-6481

Whatsapp

(11) 99800-0567

Category: Produtos

Termografia – Catálogo

Inspeção Termografica

Termografia é uma modalidade de manutenção preventiva efetuada através da inspeção TERMOGRÁFICA em Sistemas Mecânicos, Elétricos e de Processos executada com a emissão de laudos técnicos indicando as distorções operacionais e suas respectivas ações corretivas, ilustrados com os respectivos termogramas e registros fotográficos dos pontos de calor excessivo.

O principal objetivo e prevenir falhas e prolongar a eficiência operacional dos sistemas. Para a realização da termografia não são necessários os desligamentos de quaisquer máquinas e equipamentos elétricos. O que ocasiona uma redução sensível nos custos de manutenção da Empresa, na ordem de 20% a 50%.

PRINCÍPIO DA TERMOGRAFIA

Termografia é a técnica que estende a visão humana através do espectro infravermelho. O infravermelho é uma freqüência eletromagnética naturalmente emitida por qualquer corpo, com intensidade proporcional a sua temperatura. São, portanto, emissões de infravermelho através de uma tela de TV, produzindo imagens técnicas chamadas de TERMOGRAMAS, que, em resumo, permitem a visualização da distribuição de calor na região focalizada.

Assim, através do termovisor, fica extremamente fácil a localização de regiões quentes ou frias, através da interpretação dos termogramas que fornecem imagens, em faixas de temperatura que podem cobrir de –40 a 1500 ºC.

ÁREA DE ABRANGÊNCIA:

ELÉTRICA E ELETRÔNICA;

ÁREA MECÂNICA E PROCESSOS;

ROLAMENTOS E MANCAIS;

MOTORES ELÉTRICOS.

TERMOGRAFIA EM SISTEMAS ELÉTRICOS

MÁXIMA TEMPERATURA ADMISSÍVEL

Saber qual a máxima temperatura admissível (MTA) para um determinado componente é condição essencial, porém nem sempre os fabricantes disponibilizam tal informação.Caso não tenhamos a MTA fornecida pelo fabricante iremos considerar:

Fios encapados (dependendo da classe de isolação) 70 a 110
 Régua de bornes 70
 Conectores de alta tensão (>500V) 90
 Cabos isolados 15KV 70
 Conexões mediante parafuso 90
 Conexões e barramentos de baixa tensão 90
 Conexões de linhas de transmissão aérea 70
 Conexões recobertas de prata ou níquel 90
 Fusíveis (corpo) 100
 Transformadores a óleo, ponto mais quente (núcleo) 80
 Transformadores a óleo (óleo) 65
 Transformadores Secos classe de isolação 105 65
 Transformadores Secos classe de isolação 130 90
 Transformadores Secos classe de isolação 155 115
 Transformadores Secos classe de isolação 180 140

CABOS ELÉTRICOS

A vida de um cabo é prevista para 20 anos considerando sua utilização em temperaturas não superiores a máxima para serviço contínuo.
Para cada 5 graus além se admite que cai pela metade a vida útil prevista:

ISOLAÇÃO PVC EPR XLPE
 Temperatura Serv. Cont.  ºC 70 100 160
 Temperatura sobrecarga  ºC 90 130 250
 Temperatura curto circuito ºC 90 130 250

ELO FUSÍVEL

A maioria atinge o ponto de fusão próximo a 230ºC.Para a In admissível o elo trabalha com temperatura em torno de 100ºC.

Laudos para NR 10 – Catálogo

Laudos NR-10

 
A Engelétrica presta acessória para implantação dos prontuários das instalações
elétricas propostas na NR-10 com qualidade e agilidade.

 

Segurança em instalações e serviços em eletricidade

Certamente uma evolução em busca da melhoria nas condições de segurança para
os profissionais do setor elétrico e das pessoas que de alguma forma interagem com
as instalações elétricas.

 

O primeiro passo é avaliar o nível de implementação e adequação.

 

Por meio de um questionário que apresente a possibilidade de resposta como:

  • Atende;
  • Atende parcialmente;
  • Não atende.

 

É importante ter em mente que respostas do tipo:

  • NR-10 na minha empresa?
  • Já fiz!

 

Levam as empresas a um erro de avaliação que pode custar caro. A NR 10 compreende
um conjunto de documentos e procedimentos, portanto, a implantação não basta.
Devemos manter um trabalho permanente de avaliação que permita a adequação a
dinâmica das instalações e do corpo operacional.

 

PIE – Prontuário das Instalações Elétricas

É composto por documentos técnicos elaborados por profissional legalmente habilitado.
A documentação deve ser organizada e mantida à disposição para permanente consulta.
A documentação necessária está descrita no item 10.2 da NR10, como segue:

10.2.3 As empresas estão obrigadas a manter esquemas unifilares atualizados das
instalações elétricas dos seus estabelecimentos com as especificações do sistema
de aterramento e demais equipamentos e dispositivos de proteção.

 

Instalações Elétricas, contendo, além do disposto no subitem 10.2.3, no mínimo:

a) conjunto de procedimentos e instruções técnicas e administrativas de segurança e saúde,
implantadas e relacionadas a esta NR e descrição das medidas de controle existentes;
(REGISTRO DOS PROCEDIMENTOS DE MANUTENÇÃO COM AS DEVIDAS MEDIDAS
DE SEGURANÇA)

 

b) documentação das inspeções e medições do sistema de proteção contra descargas
atmosféricas e aterramentos elétricos;(LAUDO TÉCNICO DO SISTEMA DE PROTEÇÃO
CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS – SPDA)

 

c) especificação dos equipamentos de proteção coletiva e individual e o ferramental,
aplicáveis conforme determina esta NR;(DOCUMENTO QUE DEFINA AS
CARACTERÍSTICAS DOS EPI E EPC)

 

d) documentação comprobatória da qualificação, habilitação, capacitação, autorização
dos trabalhadores e dos treinamentos realizados; (DIPLOMA, CREA, TREINAMENTO
INTERNO, AUTORIZAÇÃO POR ESCRITO)

 

e) resultados dos testes de isolação elétrica realizados em equipamentos de proteção
individual e coletiva;(RELATÓRIO DE TESTES)

 

f) certificações dos equipamentos e materiais elétricos em áreas classificadas;
(DOCUMENTAÇÃO FORNECIDA POR FABRICANTES)

 

g) relatório técnico das inspeções atualizadas com recomendações, cronogramas de
adequações, contemplando as alíneas de “a” a “f”. (RELATÓRIO TÉCNICO DAS
INSTALAÇÕES ELÉTRICAS)

Laudos de Aterramento de Máquinas – Catálogo

Laudos de Aterramento de Máquinas

No caso do aterramento de máquinas, principalmente da acionadas por inversores,
podem apresentar perigosas tensões de flutuação em sua carcaça, devido a baixa
eficiência do aterramento destas. Quando o aterramento não é devidamente efetuado,
inclusive com sintonia em alguns casos, não absorve ondas de freqüência elevadas,
como as oriundas do sistema PWM dos inversores.

 

Nestes casos, um sistema de hastes no solo normalmente não é suficiente para drenar
as correntes de fuga, que são muito maiores devido ao fato das impedâncias de fuga nas
máquinas serem muito menores ( na ordem de dezenas de kilo ohms) que as resistências
de fuga ( na ordem de centenas de mega ohms).

 

Assim, faz-se necessário, a inspeção, através da utilização de alicate “scaner” de alta
freqüência, da verificação das capacidade de absorção de cada terra em, particular, e
da geração de planos de ação para as correções necessárias.

 

No caso da reflexão da onda de corrente de fuga no sistema de aterramento (ROE – coeficiente
de onda estacionária), acarretando na tensão de flutuação de carcaça, um sistema de terra
sintonizado pode ser necessário e deve ser especificado neste laudo.

Laudos para ICMS – Catálogo

Laudos para Crédito de ICMS
na Conta de Energia

A Lei Complementar 87/1996 permitia que as empresas comerciais e industriais
utilizassem o crédito integral do ICMS destacado nas faturas de energia elétrica,
no entanto, sua vigência foi até 31 de dezembro de 2000 e a partir desta data,
passou a vigorar a Lei Complementar 102/2000. Com este texto legal em vigor,
a utilização do crédito de ICMS restringiu-se a 3 hipóteses:

 

1) quando for objeto de operação de saída de energia elétrica;

2) quando consumida no processo de industrialização;

3) quando seu consumo resultar em operação de saída ou prestação para o exterior,
na proporção destas sobre as saídas ou prestações totais.

 

Para as demais hipóteses a utilização do crédito vem sendo constantemente postergada
e atualmente a previsão é a de que seja possível a partir de 1º de janeiro de 2020,
conforme determina a Lei Complementar 138/2010.

 

Assim, as empresas industriais que queiram se creditar do ICMS destacado nas notas fiscais
de energia elétrica, terão que confeccionar um Laudo Técnico emitido por um perito para
quantificar a energia elétrica consumida nos setores de industrialização. É possível buscar
a retroatividade do crédito no período dos últimos 05 (cinco) anos e os valores apurados
poderão ser compensados com débitos vincendos do ICMS, atentando-se às normas do
regulamento estadual do Estado onde estiver situado o estabelecimento.

 

Outro fato importante que refere-se ao crédito de ICMS sobre as faturas de energia elétrica
é a edição da Resolução nº 456, de 29 de novembro de 2000, da Aneel – Agência Nacional
de Energia Elétrica que tratou, dentre outras coisas, da demanda contratada.

 

As concessionárias de energia elétrica têm dois procedimentos distintos para procederem
à cobrança da energia consumida. O primeiro quanto ao consumo (R$/KWh), onde é faturado
o valor total da energia consumida dentro do ciclo de leitura discriminado na fatura de energia,
e o segundo (R$/MW) onde é faturado o maior valor entre a Demanda Contratada e a Demanda
Registrada e é neste caso que existe um ponto a destacar.

 

O fato é que os consumidores de energia elétrica, através da Demanda Contratada, estão pagando
o imposto sem o seu efetivo consumo, vez que o ICMS somente deve incidir sobre o valor da
energia elétrica efetivamente consumida (sobre os KWs registrados) e não sobre o valor da
Demanda Contratada, posto que, neste caso, não ocorreu a hipótese de incidência prevista
em lei para a exigência do tributo.

 

É importante salientar que em qualquer um dos casos relatados, não é passível de crédito
o consumo de energia relacionado ao prédio em que estão localizadas as áreas de administração
e vendas e ainda que o direito ao crédito é dado somente às empresas que não optaram pelo
recolhimento simplificado do ICMS.

 

A Engelétrica além de fornecer o laudo, oferece aos seus clientes a possibilidade de consultar,
imprimir e até mesmo proceder a apuração mês a mês através do site administrativo, bastando
que o cliente possua login e senha.

Laudos SPDA – Catálogo

Laudos SPDA
O Laudo de inspeção do Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas – SPDA
é o documento técnico das inspeções e medições realizadas no Sistema de Proteção
contra Descargas Atmosféricas e no sistema de Aterramento Elétrico da empresa com
a finalidade de verificar a conformidade com a Norma Técnica Brasileira ABNT NBR-5419
e a NR10.

 

Vale ressaltar que a recomendação é de que tal estudo não seja mais efetuado como
os terrômetros DC usuais, devido ao fato destes apresentarem um grande desvio entre
resistência de aterramento e a real impedância de aterramento, esta sim, apresentada
durante a falta ou descarga.

 

A recomendação corre para a utilização de alicates terrômetros tipo “scaners”, que
aplicam um sinal alternado de varredura, verificando o real comportamento do sistema
de aterramento quando se é inserido uma onda alternada, levantando-se assim, a impedância
de aterramento, o que eleva a confiabilidade da medida consideravelmente.

 

A NR10 estabelece a obrigatoriedade das empresas se municiarem de documento técnico
que ateste a conformidade das suas instalações elétricas com as normas de segurança. (Item 10.2.4.b)

 

As inspeções e ensaios para emissão deste laudo devem ser executados segundo os
objetivos, métodos e periodicidade prescritos na norma da ABNT para a proteção das
estruturas contra descargas atmosféricas (NBR 5419).

Laudos de Instalações Elétricas – Catálogo

Laudos de instalações elétricas

 

É o termo utilizado para designar o Laudo Técnico das Instalações Elétricas.
O Laudo elétrico é um tipo de laudo pericial que trata dos aspectos técnicos
envolvidos numa instalação elétrica.

 

O Laudo Elétrico é atualmente exigido no Brasil por diversas instância do poder
público, por certificadoras e por companhias de seguro para atestar a conformidade
das Instalações Elétricas residenciais, comerciais e industriais.

 

Alguns dos órgãos que podem exigir um Laudo Elétrico são: – Ministério do
Trabalho e Emprego, através da sua norma regulamentadora NR-10 – Corpo de
Bombeiros – Prefeitura Municipal – Certificadoras ISO 18000 – Seguradoras.

 

O Laudo Elétrico deve ser emitido por um Engenherio Eletricista ou um Técnico
em Eletrotécnica com base em inspeções e medições realizadas nas instalações
elétricas, à luz dos requisitos estabelecidos pelas normas técnicas da ABNT
(Associação Brasileira de Normas Técnicas).

 

As normas mais comuns que devem ser objeto de confrontação são: NBR 5410,
NBR 14039, NBR 5413, NBR 5419.

 

Um Laudo Elétrico só tem validade legal se assinada por Engº Eletricista ou
Técnico em Eletrotécnica registrado no CREA e houver o recolhimento de uma
ART – Anotação de Responsabilidade Técnica junto ao [CREA] – Conselho
Regional de Engenharia e Arquitetura.

 

Como trata da Segurança que pode afetar a vida e o patrimônio das pessoas e
empresas, apenas profissionais com larga experiência devem emitir um Laudo.

 

Um Laudo Elétrico deve considerar os aspectos técnicos (conformidade com
as normas técnicas), jurídicos (Leis e normas), de proteção contra incêndio e
de segurança aos trabalhadores e usuários de eletricidade.

 

Acessórios para Bancos de Capacitores – Catálogo

Acessórios para Banco de Capacitores

Acessórios

Controlador FP

Medição em True RMS. Leitura do cosf no display. Totalmente programável
através do painel frontal. 6 e 12 estágios de saída programável. Sistema FCP
de conexão de capacitores. Alimentação auxiliar 230 ou 400V. Montagem
painel 144 x 144 mm. Simples e prático.

 

 

Programador

Programador digital de eventos com relógio em tempo real, o qual permite
configurar até quatro eventos para cada dia da semana, através da definição
dos horários de início e término de cada um. Possui bateria interna permanente
para garantir o sincronismo do relógio, mesmo na falta de energia.

 

 

Relé de Tempo

Os Relés temporizadores WEG RTW são dispositivos eletrônicos que permitem,
em função de tempos ajustados, comutar um sinal de saída de acordo com a sua
função. Muito utilizados em automação de máquinas e processos industriais como
partidas de motores, quadros de comando, entre outros.

 

 

Capacitores 

Os capacitores WEG são das seguintes características :

– Filme de polipropileno metalizado auto-regenerativo com dielétrico seco
– Dispositivo interruptor de segurança contra sobrepressão interna
– Máxima corrente de falha permitida de 10.000A
– Perdas dielétricas menores que 0,4 W/kvar
– Resistências de descarga incorporadas nas unidades trifásicas, módulos e bancos
– Especificação técnica conforme normas NBR IEC 60831-1/2 e UL810

Banco de Capacitores Fixo – Catálogo

Banco de Capacitores

Banco de Capacitor Fixo

Banco de Capacitor Fixo
São bancos de capacitores que permanecem ligados de forma permanente.

O sistema é composto, normalmente por uma proteção (disjuntor ou fusíveis),
capacitor (es) e uma caixa para confinamento.

Este sistema é indicado para cargas cujo reativo é permanente, como por exemplo
o reativo de transformadores, os quais permanecem ligados 24 horas.

Banco de Capacitores Programável – Catálogo

Banco de Capacitores

Banco de Capacitor Programático

Banco de Capacitor Programático ou Banco de Capacitor Programável
Ideais para pequenos e médios centros de carga com curva de demanda de perfil estável. Totalmente adequadas à legislação atual. atuam na ligação dos sistemas no horário indutivo e desligando-o no período capacitivo.
A ligação é protegida contra acionamentos intermitentes, que reproduzem os efeitos do “repique”

Banco de Capacitor Automático – Catálogo

Banco de Capacitor Automático

Banco de Capacitor Automatico

Principais características:
Filme de polipropileno metalizado auto-regenerativo com dielétrico seco
Dispositivo interruptor de segurança contra sobrepressão interna
Máxima corrente de falha permitida de 10.000A
Perdas dielétricas menores que 0,4 W/kvar
Resistências de descarga incorporadas nas unidades trifásicas, módulos e s
Especificação técnica conforme normas NBR IEC 60831-1/2 e UL810

A Engelétrica leva a seus clientes produtos de alta qualidade, desenvolvidos com o objetivo de atender aos mais exigentes padrões técnicos, sendo hoje uma referência de mercado.
Os desafios decorrentes do ambiente competitivo global têm aberto um amplo leque de iniciativas para atender às expectativas de clientes cada vez mais exigentes, para a Engelétrica a pesquisa e o aprimoramento são princípios fundamentais.