info
Obrigado por nos visitar! Sempre que precisar, ligue: (11)2084-9100.

(11) 2084-9100

Orientação Técnica: Sugestão de ajuste na proteção geral de entrada de energia

Orientação Técnica: Sugestão de ajuste na proteção geral de entrada de energia

14/03/2017

A concessionária de energia AES Eletropaulo está comunicando todos os clientes que possuam subestações de energia (cabine primária) a efetuar ajustes na proteção geral de entrada de energia, com o objetivo de evitar possiveis desligamentos desnecessários devido a variação de tensão na rede.

Este procedimento somente será possivel nas instalações que possuam  disjuntores de média tensão com reles de proteção secundárias (proteção indireta), sendo que os antigos relés primários com principio de funcionamento de retardo a liquido não são mais permitidos.

Caso a sua instalação não esteja adequada aos padrões vigentes, ou deseje realizar o ajuste indicado pela concessionária, entre em contato conosco e solicite maiores informações: (11) 2084-9100.

Integra do comunicado enviado aos consumidores:

"Prezado cliente,

Visando mitigar o desligamento desnecessário das subestações de entrada de energia por ocorrência de Variações de Tensão de Curta Duração (VTCDs), preparamos este comunicado com a finalidade de orientá-los para melhor avaliar a configuração da proteção da entrada de energia elétrica de seu empreendimento, evitando assim, os transtornos de interrupção por um defeito transitório causado no sistema Interligado Nacional (SIN).

Conforme PRODIST – módulo 8, item 7, as VTCDs são desvios significativos no valor eficaz da tensão em curto intervalo de tempo (superior ou igual a 1 ciclo e inferior ou igual a 3 segundos). Tais variações podem ser caudas por falhas no Sistema de Distribuição, Subtransmissão ou do SIN.

O desligamento do disjuntor geral da subestação por VTCD é feito através do monitoramento e disparo do relé que possui as funções de máxima e de mínima tensão – funções ANSI 27 e 59.

Contando a instalação com a supervisão através de relés, a NBR-14039 o LIG MT 2011 da AES Eletropaulo, sugerem o retardo na função 27 em 4 segundos.

Para evitar transtornos com a interrupção desnecessária das cargas da unidade consumidora em sua totalidade, sugerimos avaliar a parametrização do disjuntor principal. Caso esta sugestão não caiba para a proteção geral, avaliar a possibilidade de fazer apenas o seccionamento das cargas mais sensíveis.

A recomendação acima requer que a subestação conte com um sistema de supervisão e proteção através de relés secundários, o qual visa manter a integridade das pessoas e o bom funcionamento das instalações, conforme disposto no item 5.5 da NBR-14039 e item 2.6.3 do fascículo “Subestações de Entrada de Energia Convencional em Alvenaria” do LIG MT-2011 da AES Eletropaulo.

Subestações que possuem relés primários com princípio de funcionamento de retardo a liquido não são mais permitidas, devendo a instalação ser readequada, seguindo como premissa as condições mínimas da normativa ABNT NBR-14039"

Voltar