Inspeção Termografica

Termografia é uma modalidade de manutenção preventiva efetuada através da inspeção TERMOGRÁFICA em Sistemas Mecânicos, Elétricos e de Processos executada com a emissão de laudos técnicos indicando as distorções operacionais e suas respectivas ações corretivas, ilustrados com os respectivos termogramas e registros fotográficos dos pontos de calor excessivo.

O principal objetivo e prevenir falhas e prolongar a eficiência operacional dos sistemas. Para a realização da termografia não são necessários os desligamentos de quaisquer máquinas e equipamentos elétricos. O que ocasiona uma redução sensível nos custos de manutenção da Empresa, na ordem de 20% a 50%.

PRINCÍPIO DA TERMOGRAFIA

Termografia é a técnica que estende a visão humana através do espectro infravermelho. O infravermelho é uma freqüência eletromagnética naturalmente emitida por qualquer corpo, com intensidade proporcional a sua temperatura. São, portanto, emissões de infravermelho através de uma tela de TV, produzindo imagens técnicas chamadas de TERMOGRAMAS, que, em resumo, permitem a visualização da distribuição de calor na região focalizada.

Assim, através do termovisor, fica extremamente fácil a localização de regiões quentes ou frias, através da interpretação dos termogramas que fornecem imagens, em faixas de temperatura que podem cobrir de –40 a 1500 ºC.

ÁREA DE ABRANGÊNCIA:

ELÉTRICA E ELETRÔNICA;

ÁREA MECÂNICA E PROCESSOS;

ROLAMENTOS E MANCAIS;

MOTORES ELÉTRICOS.

TERMOGRAFIA EM SISTEMAS ELÉTRICOS

MÁXIMA TEMPERATURA ADMISSÍVEL

Saber qual a máxima temperatura admissível (MTA) para um determinado componente é condição essencial, porém nem sempre os fabricantes disponibilizam tal informação.Caso não tenhamos a MTA fornecida pelo fabricante iremos considerar:

Fios encapados (dependendo da classe de isolação) 70 a 110
 Régua de bornes 70
 Conectores de alta tensão (>500V) 90
 Cabos isolados 15KV 70
 Conexões mediante parafuso 90
 Conexões e barramentos de baixa tensão 90
 Conexões de linhas de transmissão aérea 70
 Conexões recobertas de prata ou níquel 90
 Fusíveis (corpo) 100
 Transformadores a óleo, ponto mais quente (núcleo) 80
 Transformadores a óleo (óleo) 65
 Transformadores Secos classe de isolação 105 65
 Transformadores Secos classe de isolação 130 90
 Transformadores Secos classe de isolação 155 115
 Transformadores Secos classe de isolação 180 140

CABOS ELÉTRICOS

A vida de um cabo é prevista para 20 anos considerando sua utilização em temperaturas não superiores a máxima para serviço contínuo.
Para cada 5 graus além se admite que cai pela metade a vida útil prevista:

ISOLAÇÃO PVC EPR XLPE
 Temperatura Serv. Cont.  ºC 70 100 160
 Temperatura sobrecarga  ºC 90 130 250
 Temperatura curto circuito ºC 90 130 250

ELO FUSÍVEL

A maioria atinge o ponto de fusão próximo a 230ºC.Para a In admissível o elo trabalha com temperatura em torno de 100ºC.